Notícias

Pesquisa da Extreme Networks Revela que Segurança é o Fator Mais Influente Sobre a Estratégias de TI

O Gartner previu que 2016 seria um ano decisivo para a nuvem à medida que a nuvem privada começa a ceder espaço para a nuvem híbrida e quase metade das grandes empresas farão implantações desta última tecnologia até o final de 2017. Ao chegarmos à metade de 2016, a Extreme Networks (Nasdaq: EXTR), provedora líder mundial em tecnologia de infraestrutura de redes guiadas por software, decidiu fazer uma pesquisa global com usuários de nuvem para saber o que eles pensam a respeito desse mercado e descobrir em que tendências estão mais interessados. A seguir você confere o que descobrimos sobre a adoção de soluções na nuvem:



  1. A segurança está influenciando a estratégia de TI. A maioria dos entrevistados colocaram a segurança como o fator que mais influencia a sua estratégia de TI (77,4%). O BYOD e a nuvem completaram os três primeiros lugares com 55,5% e 44,5%, respectivamente. Os resultados demonstram claramente que, para competir e impulsionar o crescimento, as empresas estão cada vez mais dependentes de conectividade generalizada e do engajamento contínuo - ambos gerados pelo aumento constante do número e da variedade de dispositivos conectados. Já que esta transformação é contínua e está até acelerando, os departamentos de TI precisam encontrar um equilíbrio entre a proteção da rede e a oferta de uma infraestrutura flexível capaz de fornecer uma experiência de alta qualidade em negócios essenciais e aplicativos de menor prioridade.
  2. As redes locais gerenciadas são o padrão, mas as híbridas estão em ascensão. A maioria (50%) dos entrevistados usam hoje redes gerenciadas locais, enquanto 32% usam soluções na nuvem ou híbridas. Também é importante salientar que o Wi-Fi continua a ser uma prioridade, com 36,7% dos entrevistados usando um desses tipos de serviços gerenciados principalmente para gerenciar pontos de acesso sem fio.
  3. As soluções em nuvem atuais ficam aquém do desejável. De acordo com 66% dos entrevistados, suas soluções de nuvem não suportam suas iniciativas BYOD e Internet das Coisas. Isso é preocupante porque, à medida que as organizações continuam a multiplicar as iniciativas de IoT para promover uma maior eficiência e insights em seus negócios, elas precisam ser capazes de agregar, monitorar, controlar e dar suporte a dispositivos e aplicativos da Internet das Coisas de forma segura, se quiserem competir como uma empresa digital.
  4. As atuais operações negociais não estão alinhadas com os modelos de nuvem. Os entrevistados afirmaram que a principal razão para não investir na nuvem é que as suas operações negociais atuais não estão alinhadas com os modelos de negócios em nuvem baseados em assinatura. Enquanto estas organizações estão promovendo uma transformação necessária, elas mostraram que os serviços de assinatura mais favoráveis são o anual (34%), depois o mensal (21,7%) e, por fim, o trimestral (13,3%).
  5. O padrão 802.11ac Wave 2 está ganhando força. Com a sua promessa de maior desempenho, capacidade e eficiência, não é surpreendente que a nossa pesquisa tenha constatado que o padrão 802.11ac Wave 2 esteja ganhando força no uso corporativo. Mas a viagem rumo ao Wave 2 ainda está em curso. A soma das organizações que implantaram uma solução Wave 2 com a daquelas que pretendem implantar (cerca de 45%) é praticamente a mesma daquelas que não planejam implantar uma solução Wave 2 (44%). Se você quiser saber mais a respeito das vantagens do novo padrão sem fio, consulte o nosso novo Wave 2 eBook, que também explora as 5 justificativas fundamentais necessárias para construir um business case vencedor para o Wave 2.

Como uma das principais tendências que conduziu a estratégia de TI em 2016, o uso da computação em nuvem vai continuar a crescer e, provavelmente, evoluir a ponto de ser o principal foco de investimento na área.

Fonte: br.extremenetworks.com

NOSSOS PARCEIROS

A10 Networks
Citrix
Extreme Networks
NetApp
Palo Alto
Ricoh
VMWare